5.10.09

Entrei no ônibus, sentei.
E o menino puxou logo assunto comigo. Tava eu já poentando sozinha "nua desarmada, sem máscara ou maquiagem, sem brilho pré fabricado no olhar, sem risco gratuito na alma, nua desarmada, sem enfeites, sem culpa".
Interrompeu meu poema mental, o menino.
Disse que eu lembrava uma amiga que ele amava, mas que ela tinha casado com um cara mala, tão mala, tão mala, e eu desarmada que tava, me pondo a rir da cara dele.
"Ser grande é reconhecer grandeza no mais rele e vil ato". Pensava eu antes da voz doce do menino me interromper. Abandonou a escola, porque só ia lá pra dormir, porque trabalhava muito e ficava com sono. Chamavam a diretora e olha isso, vê se tem condição, o menino. Largou.
Disse que eu lembrava a tal amiga, impressionante o tanto, de jeito, de simpleza, de humildade assim, sabe? Que eu era assim, impossível não gostar, e eu desarmada, em branco, sem passado e sem idade, ouvindo que é difícil hoje em dia gostar de alguém, e que no fundo ele odeia aquele mala que casou com ela, como pode, e que eu fazia ele lembrar o ódio que ele sentia, mas que tudo bem, eu era leve e calma, como podia tanto? - mal sabe, ele - eu besta, desarmada, enxergando ouro, tão desarmada, enxergando doce, tão desarmada vendo menino doce dentro do menino, tão doce sentindo o doce da boca do menino doce.

5 comentários:

Anônimo disse...

Por escutar minhas dúvidas tão seletivamente
For continuing my numbing love endlessly

Por continuar minha entorpecência amorosa sem fim
For helping you and myself: not even considering

Por ajuda a ti e a mim, mas sem me considerar
For beating myself up and over-functioning

Por me espancar e me sobrecarregar de trabalho
BRIDGE:

Ponte:
To whom do I owe the biggest apology?

Para quem devo meu maior pedido de desculpas?
No one's been crueler than I've been to me

Ninguém foi mais cruel comigo que eu mesma
VERSE2:

Verso 2:
For letting you decide if I indeed was desirable

Por deixar você decidir se eu era deveras desejável
For my self-love being so embarassingly conditional

Pela condição de me amar ser algo tão embarassante
for denying myself to somehow make us compatible

Por me negar para que fôssemos, de algum modo, compatíveis
for trying to fit a rectangle into a hole

Por tentar encaixar um retângulo num buraco redondo
BRIDGE:

Ponte:
To whom do I owe the biggest apology?

Para quem devo meu maior pedido de desculpas?
No one's been crueler than I've been to me

Ninguém foi mais cruel comigo que eu mesma


I'm sorry to myself

Peço desculpas a mim
My apologies begin here before everybody else

Sou a primeira pessoa a quem peço perdão
I'm sorry to myself

Peço desculpas a mim
For treating me worse than I would anybody else

Por me tratar pior que eu trataria qualquer outra pessoa
VERSE3:

Verso 3:
For blaming myself for your unhappiness

Por me culpar pela sua infelicidade
for my impatience when I was perfect where I was

Pela minha impaciência quando eu estava perfeita onde estava
Ignoring all the signs that I was not ready,

Por ignorar todos os sinais que me mostravam que eu não estava Pronta
For expecting myself to be where you wanted me to be

Por me obrigar a estar onde você quisesse que eu estivesse
BRIDGE:

Ponte:
To whom do I owe the first apology?

Para quem devo minhas primeiras desculpas?
No one's been crueler than I've been to me And

Ninguém foi mais cruel comigo que eu mesma
Chorus:

Refrão
I'm sorry to myself

Peço desculpas a mim
My apologies begin here before everybody else

Sou a primeira pessoa a quem peço perdão
I'm sorry to myself

Peço desculpas a mim
For treating me worse than I would anybody else

Por me tratar pior que eu trataria qualquer outra pessoa
INTERLUDE:

Intervalo:
Well, I wonder which crime is the biggest ?

E agora me pergunto: qual crime é o maior...
Forgetting you or forgetting myself...

Esquecer a ti ou a mim?
Had I heeded the wisdom of the latter

Eu prestei atenção à sabedoria ou ao atraso?
I would've naturally loved the former

Eu teria naturalmente adorado a primeira opção
VERSE4:

Verso 4:
For ignoring you: my highest voices

Por ignorar você: minha consciência
For smiling when my strife was all too obvious

Por sorrir quando meu combate estava tão óbvio
For being so disassociated from my body,

Por ser tão desassociado ao meu corpo
for not letting go when it would've been the kindest thing.

E por não deixar pra lá quando essa seria a melhor opção
BRIDGE:

Ponte:
To whom do I owe the biggest apology?

Para quem devo meu maior pedido de desculpas?
No one's been crueler than I've been to me

Ninguém foi mais cruel comigo que eu mesma...
Chorus:

Refrão:
I'm sorry to myself

Peço desculpas a mim
My apologies begin here before everybody else

Sou a primeira pessoa a quem peço perdão
I'm sorry to myself

Peço desculpas a mim
For treating me worse than I would anybody else

Por me tratar pior que eu trataria qualquer outra pessoa
I'm sorry to myself

Peço desculpas a mim
My apologies begin here before everybody else

Sou a primeira pessoa a quem peço perdão
I'm sorry to myself

Peço desculpas a mim
For treating me worse than I would anybody else

Por me tratar pior que eu trataria qualquer outra pessoa

Monique disse...

xxxiiiii vééi

Cafeína Mental disse...

doces palavras =j

(+_+).

Anônimo disse...

que choradeira, que falta de imaginação, colocar uma música inteira e não criar nem mesmo outro refrão.

ah, "vá tomá no na letra, seu filho da cruz".

um verdadeiro poeta usurpador é aquele que cria a cobra e mata o pau.

Anônimo disse...

talvez não pareça tão obvio, mas me referia ao outro anônimo chorão, e não à produção curandeiristica da nossa querida louca.